Arquivo do mês: março 2009

Beber, cair e não levantar nunca mais!! É tudo que eu quero!!

bebercairlevantar1

Lendo algumas notícias na internet, vi que foi divulgado o ranking das músicas mais executadas em shows e em rádios no Brasil no ano de 2008. Como apreciador que sou de uma boa música, continuei lendo a notícia, mas me senti um extraterrestre ao ver que conheço apenas uma ou duas músicas dessa lista .O ranking divulgado pelo Ecad foi o seguinte:

1) “Praieiro” (Manno Góes)
2) “Quebra Aê” (Durval Lelys)
3) “100% Você” (Alexandre Peixe/Beto Garrido)
4) “Berimbau Metalizado” (Duller/Doria/Miro Almeida)
5) “Beber, Cair e Levantar” (Thiago Lima Basso/Bruno Caliman)
6) “A Galera” (Augusto Conceição/Elivandro Cuca)
7) “País Tropical” (Jorge Ben Jor)
8 ) “Bola de Sabão” (Ramon Cruz)
9) “Coração” (Dorgival Dantas)
10) “Não Precisa Mudar” (Gigi/Saulo Fernandes)

Praieiro? Que merda é essa? Será alguma música no estilo daquele cantor Armandinho (“quando deus te desenhou, ele tava namorandoooo”)? Prefiro nem saber.

E a segunda colocada? “Quebra aê”. Não conheço nem essa palavra “aê”, quanto mais a música. E depois vem “100% você” (que medo) e “Berimbau Metalizado” (já ouvi falar mas não me lembro, deve ser algum clássico moderno da mpb-baiana-papo cabeça, tipo coisa do Carlinhos Brown).

Mas uma canção me chamou a atenção. A quinta colocada, “Beber, Cair e Levantar”. Eu escutava os badernistas universitários cantando essa desgraça no bar da esquina do meu prédio, mas não imaginava de onde vinha essa música. E resolvi então procurar a letra dessa canção, pra abastecer minhas veias com um pouco mais de ódio e rancor!! Foi um prato cheio!! Compartilhe comigo essa poesia:

Beber, Cair e Levantar:

Vamos simbora pra um bar
Beber, cair, levantar
Vamos simbora pra um bar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar

Cara safado
Cara zueira
Só gosta mesmo é de mulher tranqueira
Mulher direita o cara não quer
Fica com raiva e ate briga com a mulher
Eu já quis me mudar pro meu amor
Mas a cachaça me pegou
E a farra agora é meu lugar

Mas se você quiser me acompanhar
Eu vou te convidar pra ir pra onde?

[Bora, bora]

Vamos simbora pra um bar
Beber, cair, levantar
Vamos simbora pra um bar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar
Beber, cair, levantar

Depois dessa, pensei em finalmente me enforcar em praça pública, mas esperei um pouco e deixei a vontade passar. E me lembrei de uma música que meu filho ouvia aqui em casa muito tempo atrás. Acho que o grupo chamava Ratos de Porão: Beber até morrer, será essa a solução?

Falaram pra mim de uns anestésicos de cavalo que são tiro e queda. Acho que vou experimentar…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Texto

Minutos de Sabedoria

chines

Mesmo quando era jovem, eu já tinha algumas manias bem típicas de velhinhos. Como, por exemplo, andar com uma agendinha no bolso. Ela era pequena e eu escrevia – bem pequeno também – os telefones das pessoas, algumas datas de aniversário e algumas coisas importantes que eu tinha que lembrar. Enfim, era uma mania que eu tinha.

Outras pessoas tem outras manias. Algumas eu nunca consegui entender. Como o pessoal que lia aquele livrinho “Minutos de Sabedoria”. Alguém ainda faz isso hoje em dia? Jamais conseguir engolir a história de que você abre o livro em qualquer página, aleatoriamente, e nessa página estará escrita a frase que você precisava ouvir naquele dia.

Mas como mania é uma coisa que cada um tem a sua, tudo bem. Não é problema meu. Além do que, como eu já disse, eu também tenho as minhas. Eu gosto, por exemplo, de pesquisar provérbios chineses. Isso sim tem a ver com sabedoria. Como esses chineses velhos sabiam das coisas. O meu preferido é esse aqui: “A pessoa nasce com duas orelhas e uma boca, porque é para ouvir mais e falar menos”. Perfeito! Simplesmente perfeito! Como eu detesto gente que fala demais. Elas me cansam. E quando aparece aquele cara que se acha inteligente, que sabe das coisas. Ele quer falar, quer contar que já fez, que já foi, que também conhece… É o verdadeiro mala. Pessoas que se acham muito inteligentes são muito malas. E quando falam demais, mais malas ainda. Pra essas pessoas, eu ativo o meu modo blá-blá-blá. Finjo que estou ouvindo e não ouço absolutamente nada. Uso o mesmo sistema pra mulheres que falam demais (e que geralmente só reclamam de tudo).

Um outro provérbio chinês tem grande relação com isso tudo que eu já disse. Ele diz assim: “A palavra é prata, o silêncio é ouro”. Precisa explicar alguma coisa? Eu até briguei com a minha mulher pois eu queria pintar essa frase na parede da sala de casa e ela não deixou.

Pra terminar essa minha divagação sobre provérbios chineses, tem um outro que eu gosto muito. Ele diz assim: “Quando o sábio aponta para as estrelas, o idiota olha para o dedo”. O que ele quer dizer? Sei lá. Eu achei engraçado de imaginar essa cena e então eu gosto dele.

Deixe um comentário

Arquivado em Texto