Arquivo da tag: correio elegante

Vade Retro, Mês de Junho!!!!!

fogueira

Ufa!! Falta pouco!! Essa desgraça de mês de junho finalmente está acabando!! Caramba, como pode existir um mês tão detestável assim no nosso calendário!! O problema do mês de junho, na minha opinião, é que ele é o mês das festas juninas!

Responda pra mim por favor: existe coisa pior e mais imbecil que uma festa junina?? Aquele monte de gente vestida de capirira sem ser caipira de verdade. Aquele pessoal com bigodinho pintado. A última vez que eu fui em um evento desses foi na festa junina do meu filho, há mais ou menos uns 30 anos. Foi horrível. Aquele monte de gente amontoada, esbarrando em você. Aquelas barraquinhas de brincadeiras imbecis. Aí você gasta um dinheirão pra “brincar” e ganha uma porcaria de plástico que foi doada por algum aluno da escola. Ou um bicho de pelúcia asqueroso e de péssima qualidade. E se você resolve tomar alguma coisa, tem que tomar aquele purgante horrível também conhecido como “quentão”. Pinga com gengibre?? Ninguém merece.

Mas o pior disso tudo é quando chega a hora da quadrilha! Que coisa ridícula! Por que a coreografia não muda nunca? É sempre aquela coisa. E o pior da quadrilha: o narrador! “Cavalheiros cumprimentam as damas!”; “Damas cumprimentam cavalheiros”; “Olha a cobra! É mentira”!! Que merda!! Que merda!! Que porcaria!! Detesto muito tudo isso!!

Lembro naquela ocasião que, ainda por cima, veio uma menina, toda educada, perguntar pra mim: “Gostaria de mandar um correio elegante pra alguém?”. Eu?? Walmor Salgado?? Mandar correio elegante?? Só se for pro capeta!! Pra pedir pra ele me levar logo daqui!! Pra me abraçar definitivamente com a vida eterna!!

Aí depois disso ainda veio um pessoal me segurar pelos braços! Não entendi nada!! Eu estava sendo “preso” na cadeia do amor da festa!! Só seria libertado depois, pela pessoa amada!! Era só o que me faltava! Eu não estava lá pra brincar! Eu não tenho senso de humor pra essas coisas. Estava lá só pra agradar meu filho!! Aquilo esgotou minha paciência. Me debati até que me soltassem e fui embora daquela porcaria pra nunca mais voltar.

Desde então, passei a odiar esses eventos. E todas as quermesses também. Como eu odeio essas festas! Mas, enfim, voltando ao dia daquela festa junina. Chegando em casa, fui esvaziar meus bolsos e achei um papelzinho dentro de um deles. Abri pra ver o que era. Tinha um recado. Acho que colocaram no meu bolso na hora do empurra-empurra pra me levar pra “cadeia”da festa. Eu nem percebi. O recado dizia: “Amor, eu sei que você está detestando essa festa! Por isso, pedi pra te prenderem! Vou te deixar lá dentro até o final da festa, assim ninguém vai ficar te amolando e nem esbarrando em você. Acho que você vai gostar. Assinado: sua esposa querida!”

Caramba! Que boa ideia que ela teve! Pena que não deu certo, pois eu fui embora. Mas tudo bem. O que importou foi a boa intenção dela. Se bem que, como diz o ditado, de boa intenção o inferno está cheio. E é pra lá que eu quero ir sempre que o mês de junho começa a chegar. Para ro inferno! Mas espera aí. Será que tem festa junina por lá? Se não tiver, eu já digo agora: “Senhor Diabo, me chama que eu vou!!”

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Texto