Arquivo da tag: futebol

Eu fico puto da cara!!!

Alborghetti Para Sempre

Essa é uma frase que faz parte do meu dia a dia… O tempo todo… Em todos os momentos eu lembro do saudoso Alborghetti, que babava na televisão enquanto descia o porrete em sua bancada e gritava: “Eu fico Puto da Cara!!! Eu fico filho da puta da minha cara!!!”… Procure naquele tal de Youtube e você verá muitos vídeos do meu amigo e ídolo Alborghetti.

E se eu disse que eu falo essa frase o tempo todo, é porque eu tenho motivos pra isso. E vou listar alguns deles agora:

– Eu fico Puto da Cara com as pessoas!!! As pessoas me irritam. Muito!

– Eu fico Puto da Cara com os políticos (eles não são pessoas, certo?)!

– Eu fico Puto da Cara com as campanhas políticas, com as propagandas, com o Lula, com o Serra, com a Dilma, com o Netinho, com o TIRIRICA e com todos esses vagabundos que fazem da política uma profissão e se candidatam com o objetivo simples de trabalhar pouco e ganhar muito bem.

– Eu fico Puto da Cara com a Marta Suplicy, que gerou dois filhos que até hoje acreditam que podem ser músicos. Eu fico puto da cara com qualquer música que foi feita a partir de 1950 (tudo lixo pop).

– Eu fico Puto da Cara com as redes sociais. Odeio todas elas. Eu não tenho Twitter e atenção: eu NÃO vou entrar no Facebook. Entenderam, seus malas??!! A molecada do prédio fica me atormentando: “Seu Walmor, o senhor está no Facebook?”… Não, eu não estou e nem vou estar. O único lugar que eu vou estar é no Inferno. E espero que não demore muito.

– Eu fico Puto da Cara com os impostos que eu pago, com o trânsito que eu pego, com os vizinhos que fazem barulho, com as crianças que jogam bola na frente da minha casa, com os cachorros que latem e com as pessoas que puxam papo comigo. Aliás, um conselho: não é porque a gente está no mesmo elevador que a gente precisa conversar. Ok?

– Eu fico Puto da Cara com o futebol, com a Seleção Brasileira, com os jogadores pagodeiros que se acham os tais, com os torcedores imbecis e tudo o mais. A única coisa que me alegra no futebol é o meu grande time do Juventus da Moóca!

Ou seja, eu fico Puto da Cara com quase tudo. Com tudo e com todos. Aliás, eu vivo Puto da Cara. Eu sou Walmor Salgado, um sujeito rabugento e muito PUTO DA CARA!!!

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Texto

Enfiem a vuvuzela no rabo!

Tudo transcorria tranquilamente. Eram 11hs da manhã e eu ainda dormia meu sono pesado, já que sou um velho aposentado que não preciso acordar cedo e trabalhar para comprar meus remédios.

Eu disse dormia, pois era isso que eu fazia e não pude mais fazer. Do outro lado da minha janela, escutava um monte de gente cantando em coro: “WALMOR, CADÊ VOCÊ, EU VIM AQUI SÓ PRA TE VER”.

Isso não podia ser verdade. Antes mesmo de abrir a janela, já peguei um balde d’àgua para jogar nesses malas. Peguei o balde, abri a janela e, antes de virá-lo na cabeça das pessoas, soltei o verbo: “Seus malas sem alça!!! Peguem essas cornetas e enfiem no rabo!!!”. Qual não foi minha surpresa quando um moleque disse: “Seu Walmor, isso não é corneta. Isso é uma vuvuzela”.

VUVUZELA? Era só o que me faltava. Desde que me conheço por gente, isso sempre foi uma corneta. Desde que assisti a final da Copa de 1950 no Maracanã, isso era uma corneta. Agora eles vem me falar que isso se chama Vuvuzela?

Mas enfim, voltando ao tormento da minha manhã, perguntei aos maledetos: “O que vocês querem aqui? Por que vocês estão cantando essa música sem graça pra mim?”. Eles falaram que queriam saber porque eu nunca mais atualizei essa joça de site. “A gente tá com saudade, seu Walmor… Atualiza o site!!”. E já emendaram com o coro imbecil de novo: “WALMOR, CADÊ VOCÊ, EU VIM AQUI SÓ PRA TE VER”.

Mandei aqueles moleques sem graça irem ver se eu estava na esquina. Já disse que não quero ninguém me cobrando porque eu atualizo ou deixo de atualizar essa porcaria. Mas, pra que fique claro, vou compartilhar meu drama com vocês. Eu entrei em mais um período de hibernação. Assim que o ano começou, lembrei que estamos em ano de Copa do Mundo. E isso é uma das piores torturas para mim. O barulho, a bagunça e a torcida nem são os piores problemas para mim. O problema, mesmo, é o excesso de alegria! É muita festa pra um país só. É muita alegria contagiando o povo. Eu não aguento. Alegria é um sentimento que eu não possuo. Não sei nem como é.

Por isso, estou hibernando na minha casa. Não vou ligar a televisão e nem o rádio. E, quando entrar na internet, vou tomar o maior cuidado para não ver nada relacionado a essa palhaçada chamada Copa do Mundo. Um evento que prega a confraternização e é sinônimo de alegria. Estou, definitivamente, fora!

E sem contar que isso que eles jogam hoje em dia não é futebol. Bom, mas isso é assunto para minha próxima postagem. Porque agora vou para debaixo do meu edredon.

Ah, e antes que eu esqueça. É claro que eu virei o balde d’água em cima daquela molecada juvenil. Pena que eu não consegui estragar nenhuma daquelas vuvuzelas. Quer dizer, Vuvuzela é o #$@%@&!! Aquilo é corneta! CORNETA! E como eu disse antes, eu espero que vocês, brasileiros que entram nesse estado de extase imbecil durante a Copa do Mundo, enfiem suas cornetas, vuvuzelas, apitos, pandeiros e bandeiras naquele lugar mesmo. Quem sabe, assoprando por lá, sai um som um pouquinho melhor.

4 Comentários

Arquivado em Texto

Eu não tenho senso de humor

Você já me conhece? Tenho certeza que não. Você apenas acha que me conhece. São tantos anos de vida, de experiência e de rabugisse, que tenho incontáveis histórias pra contar. Mas se você quiser saber um pouco mais de mim, já te falo agora mesmo. Aliás, falo de mim e já deixo bem claro como você deve agir quando estiver comigo para evitar problemas.

1) Eu não tenho senso de humor – Por favor, não faça piadinhas comigo, não faça brincadeiras e jamais, JAMAIS, tire uma com a minha cara. Como eu disse, eu não tenho senso de humor, e a chance de eu enfiar a mão na sua cara será grande.

2) Eu não tenho compaixão – Não venha me falar de ajudar os outros, ser solidário, ajudar o próximo, essas bobagens… Você já pagou alguma conta minha? Você me dá uma parte do seu salário? Você já doou um quilo de alimento não perecível pra mim? Não. Nem você nem ninguém. Então eu quero mais é que vá todo mundo pro inferno.

3) Não peça minha opinião sobre nada – Bem, você pode até pedir, mas a resposta pode não te agradar. E eu garanto que não vou fazer o menor esforço pra tentar ser mais ameno ou dizer de uma forma que não ofenda os outros. Literalmente, não estou nem aí.

4) Não discuta comigo – Política, futebol, religião, atualidades. Tenho uma opinião formada sobre todos esses assuntos e não tenho o menor saco pra argumentar com você. Tenho meu ponto de vista e estou cagando pro seu, por isso, não quero nem me dar ao trabalho de discutir com você. Se começar a falar desses assuntos, vai ficar falando sozinho, pois não vou nem abrir a boca.

5) Não me dê votos de felicidade – Feliz Natal, Feliz Aniversário, Feliz Ano Novo, Bom Dia, Boa Tarde… Não me deseje nenhuma dessas baboseiras. Um simples voto desses e você já estragou meu dia. Um simples cumprimento, pra mim, já é mais que o suficiente. E se for sem contato físico, melhor ainda.

Viu só. Você pensa que me conhece. Mas um pequeno ato, uma palavra, um simples gesto seu pode ser o suficiente pra estragar meu dia e me deixar puto da cara. E quando eu fico puto da cara… bem… quando eu fico puto da cara…. eu continuo sendo eu mesmo: o velho rabugento Walmor Salgado.

Deixe um comentário

Arquivado em Texto