Arquivo da tag: Haikai

Haikai do Walmor – Parte 2

Alguns posts atrás,  falei um pouco sobre o Haikai, essa curiosa forma de poesia japonesa. Andei praticando, e resolvi compartilhar aqui mais um pouco desse meu novo prazer: escrever haikais. Espero que gostem:

“Haikai do Tempo”
Dois mil e nove
O ano está acabando
E eu com isso?

“Haikai do dinheiro”
Dinheiro não compra amor
Dinheiro não traz felicidade
E eu adoro dinheiro!

“Haikai de São Paulo”
Poluição na cidade
Trânsito nas ruas
Alguma novidade?

“Haikai do Ódio”
Odeio a falsidade
Odeio a honestidade
Aliás,  odeio tudo

“Haikai para um Natal feliz para o Walmor”
O Natal está chegando
Pessoas malas pedem caixinha
Eu peço um Caixão!

Bom, depois tem mais! Se eu estiver vivo pra escrever nessa joça, é claro.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Texto

Vivendo e aprendendo

Por mais que eu seja um velho e que já vi quase tudo nessa vida, eu sei que eu não sei tudo. E sempre aparece uma bizarrice nova para me surpreender, me revoltar e, muitas vezes, por que não, me entreter.

Digo isso porque conheci recentemente algo que eu não conhecia e que eu achei uma grande besteira, mas uma grande besteira divertida.  Trata-se do HAIKAI.

Mas aí você me pergunta: o que é Haikai?  De acordo com a minha empoeirada enciclopédia Barsa, Haikai é um tipo de poesia de origem japonesa que valoriza a concisão e a objetividade. Deve ter 3 linhas. Tem algumas outras regras, e seu formato varia um pouco do Japão para o Brasil.

Um dos estilos de Haikai adotados por aqui determina que a terceira linha rime com a primeira. Olha só um exemplo do Haikai brasileiro:

primeira folha de outono
no chão começa
o meio do ano
”  – Alice Ruiz

Outros Haikais não precisam nem de rimas. Veja só:

Dia de Finados
Formigas carregam
Pétalas que caem
” – Jorge Lescano

Nessa minha pesquisa sobre esse assunto, descobri que o Haikai é um enorme sucesso e um dos motivos é o seguinte: qualquer pessoa pode fazer um Haikai. Ele pode fazer aflorar o poeta que você nem sabia que existia em você. É por isso então que lanço, a partir de hoje, o Haikai do Walmor – Para o seu dia ficar muito mais rabugento. Vamos lá então a algumas das minhas primeiras criações. E espero sempre que possível postar mais algumas por aqui:

HAIKAIS DO WALMOR – PARA O SEU DIA FICAR MUITO MAIS RABUGENTO

Ar poluído
São Paulo é caos
Buzina no ouvido

Mais um:

Banco lotado
Problema é seu
Sou aposentado

E mais um então. Agora sem rima:

Pessoas nas ruas
Pra mim tanto faz
Queimem no inferno

Olha só! Gostei desse negócio de Haikai. Acho que ele despertou a veia poética que existe dentro de mim. Vou praticar mais. E se você quiser, escreva seu Haikai aqui também. Pode ser até pra me xingar. Pra mim tanto faz, afinal de contas:

Pessoas chatas
Escrevem em blogs
Caguei pra todas elas

2 Comentários

Arquivado em Texto