Arquivo da tag: karmann-ghia

O meu “Dia Mundial Sem Carro”

dia mundial sem carro

O meu dia mundial sem carro foi exatamente como diz o próprio nome: sem carro! Eu contribuí para a causa e não usei o carro para me locomover por nenhum local da minha cidade. E sabe por que? Porque eu não tinha nenhum lugar para ir, oras bolas! E, por isso, não usei o carro para nada.

Até porque, a bem da verdade, eu estava cagando pra esse tal de dia sem carro. Quem inventou essa merda? Que porra é essa? Não quero nem saber quem inventou essa porcaria, porque eu seria capaz de pular no pescoço desse desocupado.

O que me irritou nesse dia foi o que sempre me irrita todos os dias: as pessoas. Eu precisei descer de manhã para comprar pão para a patroa. E tem sempre aquele pessoal simpático, bem humorado, que tem o péssimo costume de cumprimentar as pessoas e puxar papo. E foi um desse tipo de pessoa que puxou papo comigo: o “Bigode”, que é o chapeiro da padaria.

– “Bom dia,  seu Walmor! Vai trabalhar como hoje?”.

– “Eu não vou trabalhar, eu sou aposentado”.

– “Ah, tá, porque já sabe, né? Hoje é o dia sem carro.”

E eu, já indignado:

– “Dia sem carro, como assim?”

E o mané do “Bigode” no balcão:

– “Hoje é um dia que tá todo mundo deixando o carro em casa. Hoje o pessoal tá indo de ônibus, a pé, de metrô. No mundo todo”.

Foi mais ou menos isso que rolou na nossa conversa na padaria de manhã.

Agora espera aí, deixa eu ver se eu entendi: quer dizer que nesse dia de ontem as pessoas trocaram seus carros por outros meios de transporte? Mas se elas fizeram isso ontem, por que não fazem nos outros dias? POR QUE? ME FALEM AGORA! POR QUÊ? Mas é uma palhaçada mesmo, viu?! Quanta hipocrisia!

Eu acho que tinham que lançar vários outros desses dias. O Dia Mundial sem pessoas chatas! O Dia Mundial sem música ruim! O Dia Mundial sem Adolescentes Aborrecentes! O Dia Mundial sem Emos!!! Já pensou que maravilha, o dia mundial sem emos? E o Dia Mundial sem programas ruins na televisão? Podia ser todos os dias. E pra generalizar de uma vez por todas, temos que ter o Dia Mundial sem Pessoas! Já pensou que bom? Um mundo sem pessoas será um mundo feliz. Eu tenho certeza disso.

Bom, eu pude perceber, enquanto minha mulher assistia aqueles programas de dona de casa à tarde, que esse era o assunto do dia. Não se falava em outra coisa. Mas, felizmente, esse dia passou. Acabou.

E agora chega de conversa que eu vou curtir o Dia Mundial Sem Carro. Espera aí, mas esse dia foi ontem. Pois é, mas pra mim é hoje também. E amanhã também. E depois de amanhã. Para mim, é todo dia. Carro é só para quem sai de casa. O que não é o meu caso. Aliás, bem lembrado. Eu precisava esquentar um pouco o motor do meu Karmann-Ghia velho. Faz tempo que eu não ligo o danado e tiro da garagem. Não pode ficar tanto tempo assim. Inclusive, olha aí a foto mais recente que eu tirei dele. Acho que foi em 73.

karmann_ghia

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Texto

Minha foto, gosto musical e o infeliz natal

Apenas alguns assuntos pra compartilhar com vocês:

1) Finalmente consegui colocar uma foto minha no site. É só clicar no meu perfil, na parte superior desta página, e conferir. Como já disse antes, foi a última vez em que deixei alguém me fotografar, faz uns 30 anos. Na verdade fui obrigado. Era pra fazer o crachá num jornal que trabalhei.

2) Não critique a música que eu ouço!!!! Aos fins de semana, costumo tirar meu Karmann-Ghia da garagem, para dar umas voltas. Neste sábado, fui pegar minha esposa no serviço e ela perguntou se eu poderia dar uma carona para uma amiga dela, pois estava chovendo muito. Elas entraram no carro e eu ouvia naquele momento uma fita cassete que gravei há muitos anos e com muito carinho. Uma fita com a seleção das minhas preferidas de Agnaldo Rayol. Coisa fina. A mulher entrou no carro e aparentemente não gostava do cantor. A conversa foi assim:

– Nossa! Agnaldo Rayol? Como você consegue gostar disso?
– Desce do carro.
– O que? – respondeu a mulher, meio sem entender.
– Eu disse pra você descer do carro.
– Como assim?
– Que parte da frase você não conseguiu entender? Vou repetir bem devagar pra ver se você entende: desce…. do….. carro.
– Você tá brincando, né? – disse a mulher.
– Não, eu tô falando sério. Você entra no meu carro, critica a música que eu gosto e me pergunta por que? Porque você é uma toupeira que agora vai andar na chuva só pra aprender a não falar o que não deve.

E foi assim mesmo. A mulher desceu do carro e saiu andando a pé na chuva. Não tive a menor dó. Isso é pra aprender. Tenho o meu gosto e não quero ser incomodado com a sua opinião sobre as coisas que gosto. Guarde sua opinião. É melhor pra você.

3) E só mais uma coisa: o pesadelo continua. O Natal está chegando!!

1 comentário

Arquivado em Texto