Arquivo da tag: nostradamus

2012? A gente nem chega até lá

Agora não se fala de outra coisa: esse tal filme 2012 e a história de que esse é o ano em que o mundo vai acabar. Falam até de previsões dos Maias, do Nostradamus e de outras evidências que mostram que o Apocalipse está chegando.

Pra começo de conversa, já disse isso aqui no site: o mundo não vai acabar. A humanidade vai acabar. O mundo vai continuar aí, rodando em volta de si mesmo e do Sol. Mas a raça humana vai pro buraco. Vai queimar no inferno. E pagar por tudo que tem feito ao planeta. E eu tenho certeza: um mundo sem gente será um mundo melhor.

Bom, mas a questão aqui é a seguinte. Por mais que as pessoas achem que tudo vai por água abaixo em 2012, eu tenho certeza que a gente nem chega até lá. Sério mesmo. Do jeito que as coisas estão indo, o mundo não vai durar mais 3 anos. Pegue um carro e se dirija até a Marginal Tietê em São Paulo. Você vai ver que, na verdade, o mundo já acabou, mas esqueceram de divulgar.

Pegue também o seu carnê do IPTU. Aqui em São Paulo, esse imposto vai aumentar cerca de 90% no ano que vem. Mas se cair uma chuvinha qualquer, sua casa vai alagar, sua rua, tudo vai alagar. E a Prefeitura não vai fazer nada. Ou seja, é o fim do mundo!

Tente passar um longo período nas grandes metrópoles do país sem ser assaltado ou sem presenciar alguma violência. Duvido que você consiga.

E, principalmente, tente assistir televisão! Mas tente mesmo! E não vale TV a Cabo. Passe pelos canais abertos, que são os que tomam a vida da maioria do povo. Seu dia já começa com a Ana Maria Braga, que parece ter saído do clipe Thriller do Michael Jackson. Depois tem as fofocas da Mama Bruschetta, as receitas da Palmirinha e a Claudete Troiano. À noite, se você quiser ver um jogo de futebol, tem que escolher entre Galvão Bueno e Luciano do Valle. Mais tarde, tem o “grande” Jô Soares, com seu ego maior que sua enorme barriga. Chegando no fim de semana, temos o Luciano Huck e toda a sua nariguda simpatia. Temos o Raul Gil, temos aquele programa chato pra cacete do Serginho Groissman e as tão aguardadas atrações dominicais. Tem pra todos os gostos: Gugu, Eliana, Silvio Santos, Faustão, Celso Portioli e muito mais. Ou seja, É O FIM DO MUNDO! É O FIM DA PICADA! É O APOCALIPSE NA TERRA!

O Mundo acabou e esqueceram de te avisar! O Mundo acabou e esqueceram de me avisar também. Mas eu já percebi. Nada disso existe. É tudo fruto da nossa imaginação. Somos apenas almas penadas queimando no inferno, enquanto achamos que somos seres vivos que vivemos num planeta azul e que a vida “é bonita, é bonita e é bonita”.

Santa inocência…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Texto

Não foi dessa vez…

blecaute

Essa foi por pouco viu! Caramba! Mas não foi dessa vez.

Pois é. Estava eu no aconchego da minha biblioteca particular, lendo um livro e ensinando meu papagaio a falar mais alguns palavrões, quando, de repente BOOOM! A luz apagou! Escuridão total!

Até aí tudo bem. Imaginei que era só mais uma falta de luz momentânea. Mas dei uma olhada na janela e vi que estava tudo escuro. Os outros bairros estavam escuros. Aparentemente, a cidade de São Paulo inteira.

Peguei meu radinho de pilha que uso pra ouvir os jogos do Juventus da Mooca e ouvi a informação que o apagão não era só em São Paulo. Era também no ABC, no litoral, e até no Rio de Janeiro. Depois veio a informação que a luz também tinha acabado no Espírito Santo, em Minas Gerais e até no Paraguai!!!

Eu não tive dúvidas: aquilo não era um apagão! Era o começo do fim do mundo!

Não sei o que aconteceu. Parece que fui possuído por alguma força oculta. Perdi o controle dos meus atos e das minhas palavras. Saí pulando e gritando que nem louco por meu apartamento:

“O MUNDO ESTÁ ACABANDO! O MUNDO ESTÁ ACABANDO! CHEGOU A HORA! ATÉ QUE ENFIM!”

Minha mulher se assustou com essa minha atitude. Eu estava realmente dando um escândalo. O prédio inteiro devia estar ouvindo. Mas eu não tinha mais controle sobre mim. Era uma euforia absurda. Afinal, era o que eu sempre sonhei! O fim do mundo! Chega dessa porcaria! Esse mundo está estragado! Apodrecido! Cheio de corrupção, de violência, de ganância, de falsidade… Eu não vejo mais jeito pra esse nosso mundo. O único jeito é o mundo acabar!

Mas, de repente, tudo foi por água abaixo. A luz voltou. Realmente, era só um blecaute. Só um apagão. Nada demais. Só uma falta de energia elétrica em alguns lugares. E assim, triste e desapontado, fui dormir. Mas tudo bem. O ano de 2012 vem aí. E como os astecas já previram e Nostradamus também, não vai ter jeito. O mundo vai acabar. E, se eu ainda estiver vivo, não sei como vou controlar a emoção de vivenciar esse que será o momento mais feliz da minha vida!

2 Comentários

Arquivado em Texto

Tudo de novo

Pois é. Então agora o ano começou pra valer. As folgas e férias coletivas acabaram e todo mundo volta a suas vidas normais. Eu bem que sonhei que vocês todos iam ficar pra sempre na praia e não iam me amolar, mas eu sei que isso é querer demais.

Então vamos agora pra mais um ano. Ano novo, as mesmas merdas… O mesmo trânsito, a mesma barulheira, vendedores de telemarketing me ligando de novo, vizinhos me amolando, amigos me ligando, as contas chegando e eu tendo que pagar, os dias passando, as datas comemorativas se repetindo… Tudo de novo… Mas que cargas d’água!! A vida precisa ser assim tão repetitiva? O ano mal começou e eu já sei quase tudo que vai acontecer nele. Sei que vou escrever constantemente nesse blog e sei que você vai visitá-lo para ler. Sei que você vai me achar um rabugento, mas as vezes vai rir de alguma coisa dessa minha vida peculiar. Sei também que meus dilemas existenciais vão continuar. Continuarei sim sendo esse mesmo rabugento, sem o menor pingo de paciência pra nada. Continuarei recusando convites pra sair, pra me divertir. Continuarei sendo esse bicho do mato suburbano. E vou continuar comendo meus pistaches na biblioteca com meu papagaio no ombro. Inclusive já sei que livro vou ler pra começar o ano. Um livro com as previsões de Nostradamus. Só ele pode me dizer se o dia que tanto espero está longe de chegar. Responda-me, ó Nostradamus! Será que ainda falta muito pro mundo acabar?

1 comentário

Arquivado em Texto