Arquivo da tag: são paulo

São Paulo: Um potencial desperdiçado

Quando eu digo que o povo é burro as pessoas acham que eu sou chato, que eu sou implicante, rabugento. Mas é claro que o povo é burro. Olhem só a cidade de São Paulo. Somos uma verdadeira potência dos esportes fluviais, mas não sabemos aproveitar esse potencial.
Que outra cidade oferece tantas condições para a prática do remo, da canoagem e de outras modalidades desse tipo? Olhe bem essas fotos:

Esses paulistanos das fotos, pelo menos, não perderam tempo e já iniciaram seus treinamentos. Já a maioria prefere reclamar, xingar a prefeitura, ficar em casa. Que absurdo! Aproveitem o que a cidade oferece de melhor! Aproveitem os alagamentos! Vivemos numa grande piscina! Vamos aproveitar! Olhem só que piscinona linda pra todo mundo desfrutar:

Em outros tempos, já tratei desse assunto aqui no site. São Paulo é uma cidade que alaga muito. Acho que nessa época eu estava bem mais revoltado. Você pode ler nesse link aqui.

Mas agora eu não reclamo mais. Eu quero mais é aproveitar. E dá licença que agora eu vou nadar um pouco. Quer dizer, espera aí! Será que não dá pra pescar também? “Mulher, cadê meu anzol e minhas iscas?”

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Texto

Viva o Gordo?

ronaldo

Eu já vi de tudo nessa vida. Mas sempre aparece alguma coisa pra nos surpreender e nos provar que, na verdade, ninguém já viu de tudo nessa vida. E a moda, agora, é torcer por jogador de outro time. Como diz o Alborghetti: “É a maior putaria do Brasil!!”.

Eu estou falando do tal “Fenômeno”. Aquela rolha de poço que veio jogar no Curíntia. E agora tá um tal de ver palmeirense, são-paulino, perguntando de forma empolgada: “E o Ronaldo, fez gol??”. E o pessoal ainda tem a cara de pau de dizer que não torce pro Curíntia mas que torce pro Ronaldo.

Como assim?!?! Se você não torce pro Curíntia, não torce pro Ronaldo também. E ponto. Eu, por exemplo, torço pro Juventus da Moóca. E sou Juventus e pronto. Não tem essa de torcer pra time brasileiro na Libertadores, não tem essa de torcer pra jogador de outro time dar a volta por cima. E não tem nem essa história de dizer que em outro lugar torce pra outro time, tipo, uns que falam que no Rio torcem pro Flamengo, no sul torce pro Grêmio. Eu sou Juventus em qualquer lugar. E que se danem os outros times e que se dane o gordo do Ronaldo.

Se bem que um cara que leva três travestis pro Motel e diz que não percebeu que não eram mulheres realmente merece o apelido de Fenômeno. E, pra ele, só me resta presenciar seu fim de carreira. O cara já namorou belas modelos, já jogou no Milan, no Barcelona, e hoje em dia pega travecos e joga no Curíntia. É a típica decadência do ser humano.

E você, leitor, não me venha com essa história de torcer pelo Ronaldo. A não ser que você seja curintiano. No meu caso, eu quero mais é ver a decadência desse gordo. Obeso, rodeado de travecos e jogando no Curíntia. Tomara só que o fim dele não seja no meu Juventus. Mas se isso acontecer, aí sim vou torcer por ele. E não vou dar trégua. Vou pôr esse gordo pra suar a camisa do meu glorioso Moleque Travesso da Moóca.

3 Comentários

Arquivado em Texto

Parabéns São Paulo!!!

Neste último domingo aconteceu essa grande babaquice também conhecida como “o aniversário de São Paulo”. E desde quando cidade comemora aniversário? E no caso de São Paulo, então? O que a gente tem pra comemorar?

Ok, ok, não me apedrejem… Eu sei… As pessoas adoram essa cidade… É isso aí!! São Paulo é demais!!

O pessoal costuma falar que São Paulo é a cidade das oportunidades. E é verdade. É só você sair na rua que você tem várias oportunidades… Oportunidade de ser assaltado, de ser seqüestrado, de arrumar uma briga no trânsito… Só em São Paulo você tem também a oportunidade de pegar um trem completamente abarrotado de gente… E de pegar um engarrafamento em plena madrugada… Me fala?? Em que outra cidade você pode ficar preso num congestionamento às 3 da manhã? Só em São Paulo mesmo.

Tem gente que diz que se orgulha de São Paulo. Eu já tentei várias vezes sentir esse orgulho. Daqueles de encher o peito. Até tentei. Várias vezes, assim que acordei, abri a janela do quarto, olhei pro sol e respirei bem fundo. Mas bem fundo mesmo. Acabei engasgado com tanta fumaça de caminhão. E nesse ponto São Paulo também é a cidade número 1 do Brasil. A campeã de poluição. E sem contar que aqui faz calor, faz frio e chove no mesmo dia.

E depois disso tudo, os caras ainda me inventam de comemorar o aniversário da cidade com shows gratuitos. De Daniela Mercury, Paula Toller e Lulu Santos. Aí é sacanagem. Deve ser de propósito, pra ferrar mesmo os moradores dessa cidade.

Ah, e esqueci. Aqui também tem alagamentos, tem rios poluídos, muito barulho, ônibus caro, taxi caro, cinema caro, polícia violenta, e muita, muita gente chata. Como tem gente chata por aqui. Em proporções gigantescas.

Mas aqui também tem uma coisa boa. E eu te digo o que é. Chama-se “Rodoviária do Tietê”. É lá que, sempre que eu posso, eu pego um ônibus pra bem longe daqui. E quem sabe, um dia, eu pego um desses ônibus com passagem só de ida. Pra nunca mais voltar…

Deixe um comentário

Arquivado em Texto

Faça o Walmor feliz…

calor2922

Nesta terça senti uma coisa estranha. Fiquei preocupado. Será que deveria ir a um médico? Foi realmente muito estranho. Não sei se foi isso mesmo, mas parece… que eu senti um pouco de bom humor. Mas é claro que não era nada disso. Rapidamente me recompus e percebi o que sentia. Era apenas uma sensação de bem estar. Só isso.

O negócio é o seguinte: sou um morador de São Paulo e, depois que passa toda essa loucura de Natal, a cidade fica completamente vazia!!! É incrível. A cidade realmente esvazia. Menos gente, menos trânsito, menos barulho, menos pessoas, ou seja, muito melhor!! Aí a primeira coisa que a gente pensa: “bem que poderia ser sempre assim”. Já pensou como seria bom? Mas eu sei que é por pouco tempo. Apenas alguns dias. Mas, de qualquer forma, concluo que passado o martírio natalino, chegamos na melhor semana do ano pra quem mora nessa cidade. Esses dias de cidade vazia entre o Natal e o Ano Novo são realmente muito bons.

Aí então pego o jornal pra ler. E vejo as fotos das pessoas nas praias. O que é isso? Milhares e milhares de pessoas se acotovelando por um espaço na areia. E o trânsito que essas pessoas pegaram na estrada. E o trânsito pra se locomover no litoral? E as filas pra tudo? No mercado, nas padarias, nos banheiros. Em todos os lugares. Fila, muvuca, confusão, barulho. Como é possível? A pessoa passa o ano inteiro no maior caos, cheio de gente, de trânsito, de barulho, de tudo, e quando chega a hora do relax, todo mundo se locomove para o mesmo lugar e passa pelas mesmas coisas de novo. E depois dizem que o louco sou eu!

Pois então eu tenho uma idéia. Por que todos vocês, que amam praia, sol e calor não me fazem um grande favor? Já que gostam tanto daí, por que não ficam por aí? É isso mesmo. Não voltem mais. Fiquem aí na praia e não me encham o saco. Façam esse favor. Deixem a cidade mais vazia e a minha vida muito melhor. E quanto aos poucos que ficarem aqui em São Paulo, eu dou um conselho: vão embora daqui vocês também. Será que é possível? Está feito então o apelo. E lançada oficialmente a campanha:

“Faça o Walmor feliz, vá embora já daqui”!

E tenho dito.

29_mvg_sp_sabimig1

Deixe um comentário

Arquivado em Texto