Arquivo da tag: tim maia

Letra comentada – A grande asneira de Tim Maia

Estava eu ouvindo um LP do saudoso Tim Maia quando notei que, apesar de ser um gênio, ele escrevia umas letras bem incoerentes… Desculpe, saudoso mestre, mas achei um absurdo a letra dessa música… Vou escrevê-la aqui e colocar meus comentários em seguida:

Tim Maia – Não Quero Dinheiro (como assim, “não quero dinheiro”? já começou mal)

Vou pedir pra você voltar
Vou pedir pra você ficar
Eu te amo!
Eu te quero bem…
(“era só o que me faltava, pedir pra alguém voltar, pedir pra alguém ficar… eu sou orgulhoso, não peço nada pra ninguém“)

Vou pedir pra você gostar
Vou pedir pra você me amar
Eu te amo!
Eu te adoro, meu amor!
(“declarações de amor não combinam com a minha pessoa… e também não quero que ninguém me ame”)

A semana inteira
Fiquei esperando
Pra te ver sorrindo
Pra te ver cantando
(“esperando pra te ver sorrindo? sai pra lá alegria, até parece que eu vou querer alguém sorrindo e cantando perto de mim… se fizer isso, já leva logo um tabefe na cara!”)
Quando a gente ama
Não pensa em dinheiro
Só se quer amar
Se quer amar

Se quer amar (“como assim? quando a gente ama não pensa em dinheiro?? e você vai pagar as coisas pra outra pessoa como? eu penso em dinheiro sim… dinheiro sim, amor não”)
De jeito maneira
Não quero dinheiro
(“não quero dinheiro?? pô tim maia, você estava doidão quando escreveu essa letra?”)
Quero amor sincero
Isto é que eu espero
Grito ao mundo inteiro
Não quero dinheiro
Eu só quero amar!…
(“no dia em que eu sair gritando ao mundo inteiro que eu não quero dinheiro e só quero amar, vocês podem me internar… ou já ir preparando meu velório… provavelmente eu estarei tendo alucinações pré-morte”)

Te espero para ver
Se você vem
Não te troco nesta vida
Por ninguém
Porque eu te amo!
Eu te quero bem…

Acontece que na vida
A gente tem
Que ser feliz
Por ser amado por alguém
(“a gente tem que ser feliz e amado por alguém? eu quero é mais que as pessoas esqueçam que eu existo… amor eu já tive da minha mãe e já foi o suficiente)
Porque eu te amo
Eu te adoro, meu amor!…

É, Tim Maia…  Essa letra, pra mim, deve ter sido escrita num momento de grande alucinação da sua pessoa… Admiro sua rabugisse, principalmente no palco… Mas essa letra, definitivamente, não foi feita para mim… Aliás, acho que quase nada no mundo foi feito para mim. Me sinto um extraterrestre nessa terra de “gentes normais”

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A esperança no ano que começa

tim-maia

O sábio Tim Maia já dizia. Esse negócio de ano novo não existe. “Os macacos sabem por acaso que nós estamos em 1900 e bolinhas?”, disse uma vez o sábio e rechonchudo cantor. “Será que pra eles esse não é o ano 30 mil e alguma coisa?”, continuou em sua vã filosofia. Esse cara sabia das coisas. Tim Maia sabia das coisas. Cantava muito, era um puta de um ranzinza que reclamava do som o show inteiro e era muito inteligente.

Na verdade eu nem ligo muito pra essa história de contagem dos anos, se está certa ou não. Tanto faz. Estamos em 2009 e ponto. Beleza. Mas aí alguém vem com aquele papo que a virada do ano serve na verdade pra renovar as esperanças. Pra dividir nosso tempo e nossa vida em ciclos e, assim, termos esperança de que nesse novo ciclo as coisas irão melhorar. E todo mundo cai nessa. Sempre. Todo mundo acha que realmente no ano que começa a vida será melhor. Que passará a ganhar mais dinheiro. Que não terá problemas, nem de saúde nem no amor. Mas aí o ano passa e você que ele não foi tão bom quanto você sonhou que fosse. E aí você acha então que o ano que começa será melhor. Desta vez será melhor. E no fim continua assim. Sempre a mesma porcaria. Mas realmente. É um ciclo. Só que não tem nada de bom nesse ciclo. É o ciclo da vida média. Da vida medíocre. Do sonho de levar uma vida digna, ter uma família e uma casinha pra morar. Então tá. Fique aí, com suas esperanças e sonhos imbecis. Eu não perco tempo sonhando. Prefiro viver. E resmungar. E, pensando bem, enquanto você sonha com um mundo melhor, eu vou ouvir um vinilzão. Do Tim Maia. Esse sabia das coisas. “Alô Santiago, mais retorno! Mais grave! Mais agudo! Mais tudo!”. Tim Maia. Esse é o cara!

3 Comentários

Arquivado em Texto