Arquivo do mês: fevereiro 2010

Olha eu aqui…

…mas não olha muito não que eu não gosto. O negócio é o seguinte, resolvi dar uma sumida do mapa porque esses caras que querem me entrevistar não estão me dando sossego. Por isso, não tenho nem entrado na internet.

Vocês acreditam que depois de eu negar várias vezes dar essa entrevista, os malas vieram me sugerir de dar a entrevista por MSN? O dia em que eu entrar num negócio desse de bate-papo instantâneo, vocês podem me internar que com certeza eu já estou louco.

Por isso tudo, não tenho atualizado essa joça  de site e nem mesmo aberto as dezenas de emails que recebo de malas leitores que nem você. Tenho feito apenas o que mais gosto de fazer: me isolar.

Os caras do Site da Firma já estão até cogitando a possibilidade de me pagar para dar essa entrevista. O que vocês acham, então, de em vez de encher meu saco, colocar a mão no bolso e fazer parte dessa vaquinha para me subornar e eu dar essa entrevista? Vocês topam? Como eu sei que vocês tem muito dinheiro sobrando, entrem lá no Site da Firma e combinem suas doações com eles. Façam essa boa ação. Vocês poderão ler uma entrevista incrível comigo e me deixarão ainda mais rico do que eu já sou. Não é perfeito?

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Texto

Esqueçam que eu existo!

Pelamordedeus!!! O que eu fiz para merecer isso? Por que as pessoas se importam tanto com a minha pessoa? Será que não dá para todos vocês simplesmente esquecerem que eu existo?

Não sou participante daquele reality show imbecil da Rede  Globo, mas vivo num eterno confinamento. Evito sair de casa pelo simples motivo de que não quero contato com as outras pessoas. Mas sempre tem alguém pra me amolar e encher meu saco que já está mais do que cheio há quase 70 anos.

Estou me referindo àqueles moleques malas do tal Site da Firma. Esse povo não tem mais o que fazer da vida? Uns meses atrás, me convidaram para ser colunista no site deles. Mandei um texto para eles mas jamais fui pago por isso. E como eu só faço as coisas por interesse, rompi relações profissionais e não escrevi mais para aquela joça. Mas agora, olhem só a cara de  pau desses moleques: eles querem fazer uma entrevista comigo!

Mas é claro que não vou dar entrevista nenhuma! Eu tenho mais o que fazer! Comecei ontem a engraxar a minha coleção de sapatos e isso tem tomado muito do meu tempo. Já falei que não vou dar essa entrevista, mas eles insistem. Eu pedi que me pagassem um cachê mas eles disseram que não tem como pagar nada pois estão mais duros que a minha bengala de marfim. Poxa vida, aí fica difícil.

Por isso, peço encarecidamente a vocês do Site da Firma: parem de me amolar! Não vou dar entrevista nenhuma.

E vocês, leitores malas? Concordam comigo? Se acham que eu tenho mais é que mandar esses porras sentarem no colo do capeta, digam pra mim. E se acharem que eu devo dar essa entrevista, digam também. Mas já estou avisando que sem dinheiro vai ser bem difícil de eu aceitar. Sou osso duro de roer. E não tenho paciência para essas coisas chatas de perguntas e respostas. Sem contar, é claro, que eu sei bem de uma coisa: Quem, por acaso, se interessaria em saber mais sobre a vida de um velho chato e rabugento como eu?

11 Comentários

Arquivado em Texto